Revista VIDA RURAL - Orgulho de ser do campo
Home > Pecuária > Suínocultura > Suínos: ritmo de negócios diminui e preços recuam com força

Suínos: ritmo de negócios diminui e preços recuam com força

O atual cenário de quarentena e distanciamento social tem reduzido a demanda de restaurantes, escolas, hotéis e outros serviços de alimentação por carnes. Assim, segundo informações do Cepea, o volume de negociação envolvendo suíno vivo, carnes e cortes já está menor, resultando em baixas significativas nos valores desses produtos. Quanto ao suíno vivo, a queda mais expressiva nos valores entre 18 e 25 de março foi registrada em São José do Rio Preto (SP), de 10,1%, com o animal cotado a R$ 5,32/kg na quarta-feira, 25. No mercado de carcaças da Grande São Paulo, a especial se desvalorizou 2,8% em sete dias, a R$ 8,55/kg. O preço da carcaça comum recuou 1,6% no mesmo período, a R$ 8,22/kg na quarta. Dentre os principais cortes de suínos coletados pelo Cepea negociados no atacado do estado de São Paulo, o pernil com osso apresentou a desvalorização mais forte no mesmo período, de 4,4%, com média de R$ 9,64/kg ontem.

Fonte: Cepea

Artigos relacionados
Suínos: demanda reage em maio e preço do vivo sobe
Suíno terá mercado futuro na China e deve influenciar preços dos fornecedores da carne
Suínos: cotações do vivo e da carne seguem em queda no mercado interno


Deixar um comentário