Revista VIDA RURAL - Orgulho de ser do campo
Home > Pecuária > Ovinocultura > 2020: no primeiro trimestre, abate de ovinos cresce 183% em MS comparado ao ano passado

2020: no primeiro trimestre, abate de ovinos cresce 183% em MS comparado ao ano passado

O volume de abates de ovinos em Mato Grosso do Sul aumentou 183% no primeiro trimestre de 2020, em relação ao mesmo período do ano passado. O expressivo crescimento se deve, principalmente, à maior procura por conhecimento técnico pelos produtores rurais, que vêm buscando metodologias como as da ATeG (Assistência Técnica e Gerencial), do Senar/MS, para profissionalizar a atividade. Esse é o tema da editoria ‘Mercado Agropecuário’ desta semana.

Dados do Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) apontam que, de janeiro a março deste ano, 1.240 ovinos foram abatidos, enquanto que, no mesmo período de 2019, o total chegou a 438 abates.

“Esse aumento é reflexo de uma criação mais profissional no estado. Os produtores de ovinos estão procurando mais conhecimento, como a Ateg/MS desta cadeia produtiva e, com isso, aumentando a produtividade de seus negócios”, explica o técnico, Juliano Bastos.

“A produção mais profissional oferece um produto de mais qualidade que, aliada ao trabalho de divulgação sobre os benefícios para a saúde provenientes da proteína de ovinos, fez com que os números crescessem de forma exponencial”, detalha.

De acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), Mato Grosso do Sul ocupa atualmente a 10ª posição entre os maiores rebanhos de ovinos e o 4º maior produtor de lã do Brasil.

Entretanto, considerando os números do mês de abril, já durante a pandemia da Covid-19, houve redução no numero de abates, que foi de 290.

Fonte: Famasul

Artigos relacionados
Brasil tem potencial para ampliar exportações de produtos agrícolas da liga árabe


Deixar um comentário