Revista VIDA RURAL - Orgulho de ser do campo
Home > Pecuária > Leite > Tomada de decisões dentro da propriedade leiteira exige definição do ponto de nivelamento

Tomada de decisões dentro da propriedade leiteira exige definição do ponto de nivelamento

Uma das vantagens de se realizar a análise dos custos nas propriedades de pecuária leiteria é definir o volume de produção necessário para trazer retornos financeiros ao produtor. Dessa forma obtém-se subsídio para planejamento da atividade e tomada de decisões.

O cálculo do volume de leite necessário para cobrir o custo é simples, basta dividir o valor total dos custos pelo preço pago pelo litro de leite. O resultado obtido, também chamado de “ponto de equilíbrio” ou de “ponto de nivelamento”, nada mais é do que a quantidade mínima de leite a ser produzida para começar a gerar retornos financeiros ao produtor.

Com o objetivo de auxiliar e incentivar os produtores de leite a realizarem essa avaliação para suas realidades produtivas, o Cepea/ CNA realizou uma análise do ponto de nivelamento, tendo-se como base as propriedades do projeto Campo Futuro. As fazendas típicas foram agrupadas em função do seu sistema produtivo.

O grupo de propriedades extensivas foi formado por aquelas com produtividade menor que 1.000 L/hectare/ano e custos com concentrado menor que R$ 100,00 ha/ano; o de semi-intensivas, por aquelas com produtividade entre 1.000 e 9.000 L/ha/ano; e o de intensivas, por aquelas com produtividade superior a 10.000 L/ha/ano. Nessa análise, levou-se em conta o Custo Operacional Total que contabiliza os desembolsos, depreciações e o pró-labore.

No grupo de propriedades extensivas, a pecuária leiteira é praticada, em média, em uma área de 96 hectares com produtividade de 577 L/ha/ano. Nesse grupo, o ponto de nivelamento do COT é de 598 L/ha/ano, o que equivaleria a aproximadamente 160 L de produção diária.

Já no grupo das semi-intensivas, em média, a área útil é de 57 ha com produtividade de 3.131 L/ha/ano. Para esse agrupamento, o ponto de nivelamento do COT é de 3.437 L/ha/ano, o que equivaleria a em torno de 545 L de produção diária.

No grupo das propriedades extensivas, por sua vez, a área útil média é de 35 ha com produtividade de 14.584 L/ha/ano. Para essas propriedades o ponto de nivelamento do COT é 14.703 L/ha/ano, o que corresponderia a uma produção diária de cerca de 1.420 L.

A partir dos resultados obtidos é possível afirmar que, em todos os sistemas produtivos avaliados, ainda há melhorias a serem realizadas para atingir a produtividade do ponto de nivelamento. Mesmo nas propriedades intensivas, ainda seria necessário elevar a produtividade em 0,81% para que se atinja o ponto de equilíbrio. Realizar a consolidação dos custos de produção é fundamental para que o produtor possa aferir qual é o ponto de equilíbrio de sua atividade. Além disso, também fornece um diagnóstico que apontará em qual setor (seja ele nutrição, sanidade, reprodução, mão de obra) há eficiência e qual necessita de ajustes.

Fonte: Cepea



Deixar um comentário